"Se quisermos modificar algum coisa, é pelas crianças que devemos começar." (Ayrton Senna)

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

RETORNO

Tanto tempo depois, retorno aqui,não é que eu tenha abondonado o blog rsrsrs,É que o tempo anda me escapando, fugindo de mim, e os dias passam cada vez mais rápido. Trabalhar em duas escolas, estudar, ler, trocar idéias com os colegas do grupo, planejar, registrar, escrever. Nada disso é muito fácil, nem muito simples, principalmente se você quer fazer bem feito.  De vez e quando, no meio da papelada, dos compromissos e dos dias que passam voando, eu paro... E sinto falta desse espaço tão querido. Estava me dedicando mais ao outro blog Grupo Saberes , http://geempa-fortaleza.blogspot.com/ ,mas a vontade de estar aqui estava sempre comigo.

Tempus fugit, vita brevis. O tempo foge, a vida é curta. A expressão em latim, tão usada por poetas, religiosos, escritores, pintores e pensadores me disseca e me recompõe com precisão. Onde foi que eu deixei de segurar o leme da minha vida, e deixei ela correr na minha frente desse jeito? Não dá. Não pode. Quero o tempo na minha mão. Não para segurá-lo, nem para retorná-lo. Mas para fazer com ele o que eu acho que é bom fazer, e não deixando as coisas se fazerem sozinhas, a minha revelia.


Quero aprender muito, ser uma professora melhor, estudar, tentar outras coisas diferentes. Mas também quero outras coisas. Quero voltar a ter tempo pros amigos. Quero os meus finais de semana de volta. Quero me apaixonar perdidamente de novo e poder ficar sonhando acordada, perdendo tempo com pensamentos românticos e beijo na boca. Quero voltar pro curso de psicopedagogia , quero terminar esse curso, a monografia rsrs sem sofrer. Quero sessão de cinema semanal, quero passeio à toa, quero ligações longas, quero cuidar da minha casa e da minha filha, da  minha vida, quero fazer planos, cozinhar. E quero ter tempo de sonhar, que sem sonho, nada de significativo posso fazer. E quero também continuar postando aqui. Quero vida com V maiúsculo. Ainda não sei como achar um meio termo em tudo isso... Mas sei que querendo, eu vou achar um jeito. Por hora, fica apenas a vontade de fazer tudo ao mesmo tempo, e a consciência de que, na vida, minhas prioridades são mais importantes que tudo. Eu não vou fugir do tempo, vou aproveitá-lo. Ele é que corra de mim. rssrsrs



Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma,
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma,
A vida não pára.
Enquanto o tempo acelera e pede pressa,
Eu me recuso, faço hora, vou na valsa...
A vida tão rara.
Enquanto todo mundo espera a cura do mal,
E a loucura finge que isso tudo é normal,
Eu finjo ter paciência.
O mundo vai girando cada vez mais veloz,
A gente espera do mundo, o mundo espera de nós:
Um pouco mais de paciência.
Será que é o tempo que me falta pra perceber?
Será que temos esse tempo pra perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara... Tão rara...
Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma,
Mesmo quando o corpo pede um pouco mais de alma,
Eu sei, a vida não pára... A vida não pára..."


 FONTE:  NET

4 comentários:

Uma PROFESSORA apaixonada.... disse...

Certamente, muitas vezes me encontro exatamente como você.
Sem tempo, e agora fazendo pós, meu tempo ficará mais escasso ainda... pois assim como vc, nao gosto de nada mal feito.
Beijos,
Lu

Manuel Fernandes disse...

Hoje o meu dia ficou um pouco mais feliz.... reencontrei uma boa amiga que se havia desgarrado do grupo.

Sê bem vinda de volta ao nosso convívio, Djanira!

Xeiru com gosto de chuva do cariri!

Djanira Magalhães disse...

Meu mestre amigo, que saudades dos seus comentários,rsrsrs,fico sempre feliz com sua presença aqui no blog.
Abracejossss e apareça sempre.

Mônica Mesquita disse...

Dja, essa vida é mesmo uma avalanche de emoções. Mas somos o que somos porque esse ritmo de vida nos move, nos impulsiona a mais.Mais lágrimas, suores, sorrisos,... Tenho orgulho da nossa profissão por ela nos cobrar o melhor de nós como seres humanos. Bjus! Siga tranquila e continue vivendo.