"Se quisermos modificar algum coisa, é pelas crianças que devemos começar." (Ayrton Senna)

quarta-feira, 31 de março de 2010

Peça - O coelhinho Lelé





PEÇA TEATRAL- O COELHINHO LELÉ


Narrador:
Sabe aqueles dias em que acordamos mau - humorado, com  o pé esquerdo, e que ao pentear o cabelo se enfrenta uma batalha daquelas para que cada fio de cabelo espetado , emfim desapareça. É parece que nosso amigo, o coelhinho léle acordou assim. E se olhando no espelho, ele se pergunta:

Lelé:
 Ah! Eu detesto essas orelhas, tão pontudas e peludas...
bem que elas poderiam ser iguais ao do meu amigo gato.

Xiii ! E esse meu nariz tão pequeno e enrugado, bem que poderia ser igual a tromba do elefante.

De que me serve dentes tão grandes e branquinhos, se o máximo que como são duas ou mais cenouras. mas, se eu tivesse o bico da galinha , seria bem mais bonito.

E esse rabinho, mais um  pouco e eu nascia sem ele. Ele deveria ser igual ao do senhor macaco. Que beleza seria.

E  pro negócio ficar mais ajeitado, eu poderia ter duas asas, igual ao seu passarinho.

Todos os animais iriam me achar lindo e maravilhoso, eu seria o rei da floresta, o Tiago Lacerda das gatinhas e coelhinhas.

Narrador:
E ficou ali, pensativo! Como se todas aquelas mudanças o fizessem o mais bonito de todos os animais. E de tanto pensar, adormeceu, e teve um lindo sonho...

Depois de algum tempo...
O coelhinho Lelé estava completamente mudado, tudo que ele havia sonhado, finalmente se realizou. E quando se olhou no espelho...

´lelé
Que- quem é você ! Sou eu mesmo. E como estou lindo. Minha tramba, minhas orelhas e o meu bico como está bonito. Estou Maravilhaso, não vejo a hora de aparecer na nivela das oito.

Narrador:
E tão feliz com a novidade, saiu pulando para contar aos seus amigos.
O primeiro que encontrou foi o compadre pasarinho:

Lelé
compadre passarinho!!!

Passarinho:
Quem é você! Quer me matar de susto ! Sai pra lá.

Narrador:
E o compadre passarinho assustado sai voando. Mais a frente encontrou o Doutor Macaco, que assutado não teve coragem de parar e conversar saiu correndo e dizendo:

Macaco;
Tarzan! Tarzan ! Onde está você.

Narrador:
Ai meu Deus ! Veja quem apareceu

Elefante:

Eu tenho um orelhão, eu tenho um narigão... Opa! 
Mas, era só o que faltava.
Ei meu jovem. Acho que entou água na sua clonagem. Sai pra lá

Narrador:
E quando o gato e a galinha apareceram, o espanto foi bem maior. Eles mal conseguiam falar, somente corriam de um lado para o outro, desesperados.

Narrador
Triste e amargurado, o coelhinho lelé, começou andar solitário, a se perguntar:

Lelé
O que está acantecendo comigo? NInguém me conheceu mais, será que estou tão mudado assim?

Narrador:
E completamente confuso, sentou-se pensativo. Até que seu melhor amigo , o coelhinho Jack apareceu

 Lelé
 Jack, você não me reconhce. Sou eu, o coelhinho Lelé seu melhor amigo.

Jack
Más o que houve com você ? Já sei , andou comendo manga verde, né ?

Lelé
Antas fosse. A única coisa que eu queria era ser mais bonito, e pelo  jeito, não agradei ninguém.

Jack
Meu amigo Lelé, você não precisa mudar nada para ser bonito, pois a beleza de um ser vem de dentro do seu coração. a única coisa que você precisa fazer pra ser mais bonito é se gostar e amar seus coleguinhas. E aí sim você será feliz. Tchau.

Narrador E ficou ali, amargurado, mas paraê!
Isto aqui é um sonho ! será que ele não sabe?
Pelo jeito não, porque ele voltou a dormir..
E num piscar de olhos o dia amanheceu e o coelhinho lelé ainda temeroso, se olhou no espelho e começou a sorrir.

Lelé
Legal! Legal! Sou coelho novamente

 Narrador:
E toda a bicharada fez uma roda em torno do coelhinho lelé, e cantaram uma linda conção



                                                        EU ME AMO

                                              EU GOSTO DE MIM (BIS)
                                              DO JEITO QUE SOU (BIS
                                             QUE BOM SER ASSIM (BIS)
                                             DO JEITO QUE SOU (BIS)
                                             EU ME AMO (BIS)
                                            EU ME ACHO ESPECIAL (BIS)
                                            GOSTO MUITO DE VOCÊS (BIS)
                                            ACHO A VIDA GENIAL (BIS)
                                           EU SOU FELIZ (BIS)
                                           EU SOU FELIZ (BIS)

                                           EU SOU FELIZ
                                          POR SER COELHO
                                          EU SOU FELIZ
                                         POR SER MACACO
                                        EU SOU FELIZ
                                        POR SER ....


terça-feira, 30 de março de 2010

SELINHO FOFO


Ganhei esse selinho bem carinhoso
da Aninha
obrigada amiga pelo carinho

segunda-feira, 29 de março de 2010

É tudo mudou

E tudo mudou...

"O rouge virou blush
O pó-de-arroz virou pó-compacto
O brilho virou gloss

O rímel virou máscara incolor
A Lycra virou stretch
Anabela virou plataforma
O corpete virou porta-seios
Que virou sutiã
Que virou lib
Que virou silicone

A peruca virou aplique, interlace, megahair, alongamento
A escova virou chapinha
"Problemas de moça" viraram TPM
Confete virou MM

A crise de nervos virou estresse
A chita virou viscose.
A purpurina virou gliter
A brilhantina virou mousse

Os halteres viraram bomba
A ergométrica virou spinning
A tanga virou fio dental
E o fio dental virou anti-séptico bucal

Ninguém mais vê...

Ping-Pong virou Babaloo
O a-la-carte virou self-service

A tristeza, depressão
O espaguete virou Miojo pronto
A paquera virou pegação
A gafieira virou dança de salão

O que era praça virou shopping
A areia virou ringue
A caneta virou teclado
O long play virou CD

A fita de vídeo é DVD
O CD já é MP3
É um filho onde éramos seis
O álbum de fotos agora é mostrado por email

O namoro agora é virtual
A cantada virou torpedo
E do "não" não se tem medo
O break virou street

O samba, pagode
O carnaval de rua virou Sapucaí
O folclore brasileiro, halloween
O piano agora é teclado, também

O forró de sanfona ficou eletrônico
Fortificante não é mais Biotônico
Bicicleta virou Bis
Polícia e ladrão virou counter strike

Folhetins são novelas de TV
Fauna e flora a desaparecer
Lobato virou Paulo Coelho
Caetano virou um chato

Chico sumiu da FM e TV
Baby se converteu
RPM desapareceu
Elis ressuscitou em Maria Rita?
Gal virou fênix
Raul e Renato,
Cássia e Cazuza,
Lennon e Elvis,
Todos anjos
Agora só tocam lira...

A AIDS virou gripe
A bala antes encontrada agora é perdida
A violência está coisa maldita!

A maconha é calmante
O professor é agora o facilitador
As lições já não importam mais
A guerra superou a paz
E a sociedade ficou incapaz...
... De tudo.
Inclusive de notar essas diferenças"

_Luís Fernando Veríssimo_

Recebi por e-mail achei criativo . postei

domingo, 28 de março de 2010

MOMENTOS








sexta-feira, 19 de março de 2010

ALFABETO MÓVEL




terça-feira, 16 de março de 2010

Diagnóstico de níveis de escrita


 

Como alfabetizar?
Qual é o melhor método?
Será que vai dar certo o que estou trabalhando?
Por onde começar?


Se você está se sentindo insegura(o) com o seu trabalho em alfabetizar, saiba que você não é única(o).
Eu também já passei por isso e só com o tempo e a prática é que escolhemos e encontramos o melhor caminho a percorrer.
Por isso procure conhecer as concepções de alfabetização, veja quais são as vantagens e desvantagens de cada uma.
A escolha do método depende muito do Projeto Pedagógico de sua escola e dos pressupostos educacionais de seu município ou estado.

A concepção de alfabetização atualmente mais difundida é a de alfabetizar letrando.
Alfabetizar letrando significa orientar o/a alfabetizando/a para que ele/a aprenda a ler e a escrever na perspectiva da convivência com práticas reais de leitura e de escrita. Isto implica em substituir as tradicionais e artificiais cartilhas por livros, por revistas, por jornais, enfim, pelo material de leitura que circula na escola e na sociedade, criando situações que tornem necessárias e significativas práticas de produção de textos.

Por onde começar?
Primeiro você precisa fazer o diagnóstico, ou seja a sondagem com um rol de palavras e verificar em qual fase de aquisição da escrita seus alunos se encontram.
Com a sondagem, você pode agrupar os alunos (em duplas) com níveis próximos, exemplos: pré-silábico com silábicos, silábicos com silábicos alfabéticos, silábicos alfabéticos com alfabéticos e outros. O que não pode é agrupar alunos com níveis bem distintos, por exemplo, pré-silabico com alfabético.

Na 1ª série pode-se iniciar o trabalho através de palavras significativas, como por exemplo: os nomes dos alunos.

Para as 1ªs e 2ªs séries, tendo como objetivo a alcançar que todos os alunos passem para a fase alfabética, utilize textos conhecidos como listas, rótulos, parlendas, músicas, cantigas, trava-línguas, adivinhas, histórias em quadrinhos, receitas, poemas e outros.



COMO SE FAZ O DIAGNÓTICO DE NÍVEL
geralmente e o teste das quatro palavras e uma frase, essas quatro palavras devem pertencer ao mesmo grupo semântico, deve seguir uma ordem começar por uma palavra polissílaba, uma trissílaba, dissílaba e uma monossílaba, depois você escolhe uma das palavras escritas e constroi uma frase, o uso da palavra já escrita pelo aluno vai servir para confirmar a permanência do nível de escrita pelo aluno. Também vai se observar a segmentação das palavras, se ele separa as palavras na frase ou se escreve todas as palavras juntas.

Esse diagnóstico tem uma variação para os 3ºs e 4ºs anos, onde se pede, sete palavras e uma frase.Também gosto de pedir no terceiro ano um texto, para o primeiro diagnóstico geralmente o texto é uma música que o aluno sabe de cor. pois se ainda há alunos não alfabetizados tenho como descobrir o que ele tentou escrever


Com a reescrita de um texto, observa-se além do nível de escrita, se o aluno apresenta segmentação de palavras ou seja , separa as palavras nas frases, organiza bem os ideias no texto , se percebe as sílabas complexas , se organiza bem o texto na folha.



 O bom de  trabalhar com o diagnóstico de escrita dos alunos e que você acaba criando um portifólio onde fica registrado os avanços dos escritos do  aluno.  Achei entre meus guardados o caderno de um aluno meu de 2003 onde se observa claramente a evolução da escrita desse dele.  Foi meu aluno da antiga alfabetização deve atualmente estar cursando o 8º ano se não tiver repetido.










 POIS É PRA QUEM COMEÇOU ESCREVENDO  ( HO D K ) PARA BONECA TEVE UNS AVANÇOS SIGNIFICATIVOS, VOCÊS PERCEBEM QUE EU SAIO DO TEXTO QUE ELES SABEM DE COR PARA O RECONTO DE UMA HISTÓRIA , RARAMENTE PEÇO PARA UM ALUNO DO 1º PARA CRIAR UMA HISTÓRIA ATRAVÉS DE TEXTOS , PEÇO MAS  ATRAVÉS DE DESENHOS. ACHO QUE É  PEDIR MUITO A UM ALUNO DO 1º E 2º ANO PARA CRIAR HISTÓRIAS. SEI QUE ELES SÃO MUITO CRIATIVOS MAS EXPLORO ISSO APENAS ATRAVÉS DOS DESENHOS COMO JÁ DISSE OU DE FORMA ORAL.
AS VANTAGENS DE ALFABETIZAR A PARTIR DOS CONHECIMETOS SOBRE PSICOGÊNESE DA ESCRITA

1- A alfabetização acontece respeitando individualidade de cada aluno e seu ritmo, trabalhando com os níveis de aquisição do processo da escrita, segundo a educadora Emília Ferreiro.
2- A alfabetização é um processo de construção, em que a criança constrói seu conhecimento a partir de reflexões e conflitos de suas hipóteses de escrita.
3- A alfabetização se desenvolve no contexto de e por meio de práticas sociais de leitura e de escrita. Através de vários portadores de textos, a criança entra em contato com a leitura e a escrita do mundo que nos cerca, mesmo ainda sem saber ler. É o processo de alfabetizar letrando.

COMO O ALUNO SE ALFABETIZA?
O processo de alfabetização ocorre por meio das intervenções que faço junto aos alunos, levando-os a entrarem em conflito sobre suas hipóteses de escrita e por meio das reflexões das mesmas e a avançarem no seu processo de ensino-aprendizagem.

POR ONDE COMEÇO.
Eu parto de uma sondagem, que realizo no início do ano e a cada bimestre, diagnosticando quais as hipóteses dos alunos sobre a escrita. chamada de diagnóstico de escrita.



A hora da leitura é rotina diária, onde eu leio para os alunos um livro, notícia, curiosidade etc. E na hora da leitura livre as crianças podem entrar em contato com diversos portadores de textos.
Na minha classe não faltam cartazes com listas de nomes dos alunos ou palavras significativas como lista de brinquedos, uma parlenda ou cantiga conhecida pelo aluno e outros. Assim a criança vai se apropriando do código lingüístico, mesmo sem ainda saber ler.



Acredito que o papel do alfabetizador é ser um mediador no processo ensino-aprendizagem de seus alunos. Conhecendo e respeitando os alunos, levando-os a construírem seus próprios conhecimentos.

sexta-feira, 12 de março de 2010

PEDACINHO LÚDICO DO TEREZA , A BRINQUEDOTECA




A BRINQUEDOTECA FICOU LINDA BEM COLORIDA, BEM DECORADA , MUITOS JOGOS, MUITOS LIVROS PARADIDÁTICOS, PENA QUE BRINQUEDOS MESMO, COMO BONECAS, CARRINHOS ETC NÃO TENHA, MÁS A GENTE CHEGA LÁ.


Recebi esse selinho das minha amiga aninha do blog http://paraisodoeducando.blogspot.com/
Obrigada aninha, sei que vc e uma educadora que procura fazer a diferença, contribuindo para uma melhor educação em nosso país.



quinta-feira, 11 de março de 2010

FRASES II

Mudar é difícil, mas é possível”.
(Paulo Freire)


“Ler não é decifrar, escrever não é copiar".
(Emilia Ferreiro)

“Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não lêem”.
(Mário Quintana)


“Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão”.
(Paulo Freire)

"Mestre não é quem sempre ensina, mas quem de repente aprende".
(Guimarães Rosa)

“Os educadores precisam compreender que ajudar as pessoas a se tornarem pessoas é muito mais importante do que ajudá-las a tornarem-se matemáticas, poliglotas ou coisa que o valha."
(Carl Rogers)

"Ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar." (Píndaro, poeta romano).

"O conhecimento é como um jardim: se não for cultivado, não pode ser colhido.” (Provérbio Africano).


“Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina”. (Cora Coralina, poetisa brasileira).

“... A minha contribuição foi encontrar uma explicação segundo a qual, por trás da mão que pega o lápis, dos olhos que olham, dos ouvidos que escutam, há uma criança que pensa”. (Emília Ferreiro).


É melhor atirar-se à luta em busca de dias melhores, mesmo correndo o risco de perder tudo, do que permanecer estático, como os pobres de espírito, que não lutam, mas também não vencem, que não conhecem a dor da derrota, nem a glória de ressurgir dos escombros. Esses pobres de espírito, ao final de sua jornada na Terra não agradecem a Deus por terem vivido, mas desculpam-se perante Ele, por terem apenas passado pela vida. ( Bob Marley )


Eu sou aquela mulher que fez a escalada da montanha da vida, removendo pedras e plantando flores. ( Cora Coralina )


Alguns pensamentos fundamentais do Educador Dom Bosco para os Educadores de todos os tempos:

"Tenhamos presente que se a força pune o vício, não cura o vicioso. Assim como não se cultiva uma planta tratando-a com aspereza e violência, assim não é possível educar a vontade sobrecarregando-a com um jugo pesado demais". ( Dom Bosco )


"O Educador entre os alunos procure fazer-se amar se quer fazer-se respeitar".
( Dom Bosco )


"A familiaridade gera o afeto e o afeto produz confiança. Isso é que abre os corações".
( Dom Bosco )


"Que sua língua não fale uma só palavra enquanto tiver o coração agitado".( Dom Bosco )


"Em determinados momentos muito graves, vale mais uma recomendação a Deus, um ato de humildade perante ele, do que uma tempestade de palavras que só fazem mal a quem as ouve e não e não tem proveito algum para quem as merece".( Dom Bosco )

SEMENTE DO AMANHÃ




Ontem o menino que brincava me falou
Que hoje é semente do amanhã
Para não ter medo que esse tempo vai passar
Não se desespere não, nem pare de sonhar
Nunca se entregue, nasça sempre com as manhãs
Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar

Fé na vida, fé no homem, fé no que virá
Nós podemos tudo
Nós podemos mais
Vamos lá fazer o que será.


COMPOSITOR: GONZAGA JR.
CANTOR: ERASMO CARLOS

quarta-feira, 3 de março de 2010

terça-feira, 2 de março de 2010

POEMA DE DEMÓCRITO ROCHA ,RIO JAGUARIBE

Amei esse poema, acho que seria legal, ser visto como texto em sala de aula , pode ser trabalhado,literatura, português , geografia é a história do nosso Ceará. È ainda consciência ambiental. Showw !!!!!!!!


RIO JAGUARIBE

O Rio Jaguaribe é uma artéria aberta
por onde escorre
e se perde
o sangue do Ceará.
O mar não se tinge de vermelho
porque o sangue do Ceará
é azul ...


Todo plasma
toda essa hemoglobina
na sístole dos inverno
vai perder-se no mar.

milênios... desde que se rompeu a túnica
das rochas na explosão dos cataclismos
ou na erosão secular do calcário
do gnaisse do quartzo da sílica natural ...

E a ruptura dos aneurismas dos açudes...
Quanto tempo perdido!

E o pobre doente — o Ceará — anemiado,
esquelético, pedinte e desnutrido —
a vasta rede capilar a queimar-se na soalheira —
é o gigante com a artéria aberta
resistindo e morrendo
resistindo e morrendo
resistindo e morrendo
morrendo e resistindo...

(Foi a espada de um Deus que te feriu
a carótida
a ti — Fênix do Brasil.)

E o teu cérebro ainda pensa
e o teu coração ainda pulsa
e o teu pulmão ainda respira
e o teu braço ainda constrói
e o teu pé ainda emigra
e ainda povoa.

As células mirradas do Ceará
quando o céu lhe dá a injeção de soro
dos aguaceiros —
as células mirradas do Ceará
intumescem o protoplasma
(como os seus capulhos de algodão)
e nucleiam-se de verde
— é a cromatina dos roçados no sertão...

(Ah, se ele alcançasse um coágulo de rocha!)

E o sangue a correr pela artéria do rio Jaguaribe...
o sangue a correr
mal que é chegado aos ventrículos das nascentes ...
o sangue a correr e ninguém o estanca...

Homens da pátria — ouvi:
— Salvai o Ceará!
Quem é o presidente da República?
Depressa
uma pinça hemostática em Orós!
Homens —
o Ceará está morrendo, está
esvaindo-se em sangue ...

Ninguém o escuta, ninguém o escuta
e o gigante dobra a cabeça sobre o peito
enorme,
e o gigante curva os joelhos no pó
da terra calcinada, e


— nos últimos arrancos — vai
morrendo e resistindo
morrendo e resistindo
morrendo e resistindo


poema de Demócrito Rocha

Fica claro no poema a preocupação com o desperdício das águas que tanto fazia falta ao nosso torrão. Hoje temos o açude Castanhão que é alimentado pelo rio do poema , que bom ,que nosso Ceará tem grandes homens , que foram idealizando mudanças que hoje vemos concretizadas, e ajudam a população ter mais vida e mais dignidade.

Açude Castanhão é um açude brasileiro no estado do Ceará.

Está construído sobre o leito do rio Jaguaribe. Sua barragem está localizada em Alto Santo embora atinja outros municípios. Sua conclusão foi em 2003 e suas obras foram executadas em uma parceria entre Secretaria de Recursos Hídricos do Ceará - SRH-CE e o Departamento Nacional de Obras Contra a Seca - DNOCS.

Para sua construção foi necessário remover a sede do município de Jaguaribara pois após a construção, a antiga sede municipal ficaria sob suas águas.

Sua capacidade de armazenamento é de 6.700.000.000 m³ o que o coloca como maior açude do estado. Sua capacidade representa aproximadamente 37% de toda a acapacidade de armazenamento de todos os 8.000 reservatórios cearenses